11/07/2013

NOTA DA CSPB PELO DIA NACIONAL DE LUTAS COM GREVES E MOBILIZAÇÃO

No mesmo sentido, respalda as oportunas e fundamentais manifestações populares realizadas em todo o país nos últimos dias, por mais recursos para saúde e educação; transporte de qualidade e com tarifas mais baratas; por segurança pública; pelo combate à corrupção; por reforma política; pela moralização dos poderes; entre outras. A pauta do movimento social completa a pauta apresentada pelas centrais sindicais agora e nas marchas dos trabalhadores realizadas nos últimos sete anos.

As mobilizações populares, realizadas em sua maioria por jovens, nos revelaram uma juventude consciente e aguerrida, preocupada com a dignidade e a qualidade de vida dos brasileiros; derrubando preconceitos e avaliações negativas de que a atual geração seria despolitizada, por ser apartidária, e até mesmo, alienada dos problemas que afligem grande parte da população. Às vezes, avaliada até como uma geração perdida no sentido da sua indiferença aos graves problemas do país.

No geral, não vimos, nas manifestações democráticas, legítimas e ordeiras do povo, manifesto contra ou a favor de um partido; contra ou a favor de um governo; mas sim, protestos contra o desrespeito ao cidadão e ao ser humano; por respeito à coisa pública; por serviços públicos de qualidade e para todos; por respeito aos princípios constitucionais que asseguram o bem estar do povo brasileiro, das cidades e dos campos, do sul ao norte do Brasil.

Da mesma forma, nesse momento de mobilização da classe trabalhadora, a CSPB reafirma sua condição de ser uma entidade apartidária; de ser uma entidade independente em relação aos governos, apoiando as ações e propostas que atendam aos anseios da sociedade e lutando contra as medidas prejudiciais; sem abrir mão de seus princípios e de seus ideais.

Orientamos nossas entidades filiadas e/ou vinculadas a levarem suas bandeiras para as ruas, em todos os estados e municípios, em defesa do respeito e valorização do servidor público e por serviços públicos de qualidade, com trabalho decente. Esperamos que as manifestações deste 11 de julho tenham como consequência o fortalecimento da organização sindical dos trabalhadores públicos e privados e o reconhecimento, pelos poderes constituídos, de seu papel fundamental na construção de um país mais justo e fraterno, de um Estado Social Democrático de Direito.

Pauta Única das Centrais Sindicais:

– Redução da jornada de trabalho para 40h semanais, sem redução de salários.
– Fim do Fator Previdenciário.
– 10% do PIB para a Educação.
– 10% do Orçamento da União para a Saúde.
– Transporte público e de qualidade.
– Valorização das aposentadorias.
– Reforma Agrária.
– Suspensão dos Leilões de Petróleo.
– Contra o PL 4.330, sobre Terceirização.

Propostas incluídas pelos movimentos sociais:

– Reforma política e realização de plebiscito popular.
– Reforma urbana.
– Democratização dos meios de comunicação.
– Pelos Direitos Humanos.
– Contra o genocídio da juventude negra e dos povos indígenas.
– Contra a repressão e a criminalização das lutas e dos movimentos sociais.
– Contra a aprovação do Estatuto do Nascituro.
– Pela punição dos torturadores da ditadura.

João Domingos Gomes dos Santos
Presidente

9 Vistas