08/12/2013

BRASIL: Momento histórico: Papa Francisco recebe João Domingos

João Domingos (acompanhado de sua esposa, Maria Helena , e de sua filha Patrícia) participou do encontro “memorável” juntamente com o presidente da Clate, Júlio Fuentes e com dirigentes sindicais da América Latina: Jorge Omar Velázquez Ruiz (México), Percy Oyola Palomá (Colombia), Jeanette Soto (Chile), Pablo Cabrera (Uruguay), Carlos Custer (ex embajador argentino en el Vaticano), Héctor Méndez e Eduardo Estévez tiveram um memorável encontro com o Sua Santidade, o Papa Francisco.

Na oportunidade, os dirigentes dialogaram com o pontífice sobre as principais preocupações da organizacão sindical continental: A necessidade de que todos los governos façam valer o cumprimento das convenções 151 e 154 de la OIT, que vesam sobre o direito da necociação coletiva de trabalho, liberdade sindical e direito à greve;  o debate sobre o “Modelo Ideal de Estado”   para superar o neoliberal que ainda vigora e impede os avanços em resolver questões como a pobreza na luta  contra a flexibilidade de trabalho nem defesa do bem comum e na construção de uma justiça social, entre outros.  

Também foram reivindicados pelos sindicalistas pontos que versam sobre a defesa e fortalecimento do espaço da OIT  e o grave problema da repressão ao movimento sindical e a seus dirigentes em vários países do continente, já que isto implica em ameaças de morte e atentados (o que tem custado a vida de milhares de trabalhadores- vale ressaltar como exemplo exemplo a Colombia e Guatemala).

O Santo Padre pediu para que a delegação Latino- americana continue lutando  em prol dos interesses dos trabalhadores e da construção de unidade e integração dos países da América Latina e Caribe.

Além deste inédito encontro com o Papa Francisco a delegação da Clate também reuniu-se, esta semana,  com o Mons. Mario Toso, com o bispo secretario del Pontificio Conselho da Justiça e da Paz, com o Mons. Marcelo Sánchez Sorondo ( conselheiro  da Pontífica Academia de Ciências e de Ciências Sociais) e, em Roma houve uma reunião das delegações com as federações italianas de servidores públicos e das três Centrais: Sindicales CGIL, CISL, UIL.

Para fechar as reuniões, eles foram recebidos pelo representante da OIT na Itália, Luigi Cal.

Secom/CSPB com
inf. e fotografia de Clate Internacional

11 Vistas