02/07/2015

BRASIL: Delegação de sindicalistas chineses visitam CSPB

A Confederação dos Servidores Públicos do Brasil – CSPB recebeu, nesta quarta-feira (01/07), uma visita de cortesia de representativa delegação de sindicalistas chineses. Para o diretor financeiro da CSPB, Fernando Borges, o reconhecimento da Confederação na esfera internacional se deve ao protagonismo da entidade no movimento sindical, tanto no Brasil, quanto no exterior. “A CSPB é pioneira em diversas inciativas. No que se refere ao BRICS, nossa entidade organizou, em parceria com a Nova Central, o 1º Seminário Sindical dos países integrantes deste emergente e relevante bloco econômico. Nosso objetivo foi estreitar laços e promover intercâmbio com as entidades sindicais desses países. O resultado dessa inciativa é que, com frequência cada vez maior, sindicalistas do BRICS vêm ao nosso país buscar informações e práticas bem-sucedidas na atividade sindical. Me sinto orgulho de ter, como dirigente da CSPB, colaborado com esse novo panorama do sindicalismo internacional”, avalia Borges.

 
Acompanhada por significativo corpo de dirigentes sindicais da Nova Central Sindical de Trabalhadores – NCST, a delegação chinesa percorreu as sedes de diversas confederações filiadas à central sindical que promoveu o intercâmbio. Os chineses também foram recebidos no Palácio Planalto e recepcionados pelo Assessor Especial do Ministro Chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, José Lopes Feijóo. Com histórico e bagagem no movimento sindical, Feijóo compartilhou com os chineses sua trajetória no movimento sindical e as experiências que adquiriu em suas atividades como sindicalista.

 
Como bons anfitriões, os diretores da CSPB fizeram questão de acompanhar os sindicalistas chineses durante todo o cronograma de visitas. “É sempre uma satisfação nos solidarizar e trocar experiências com sindicalistas daquela que, muito em breve, se tornará a maior potência econômica e diplomática do planeta. Esperamos contribuir para que esse gigante se torne, também, uma referência no desenvolvimento social. Estou seguro de que, no plano geopolítico, Brasil e China estarão cada dia mais próximos. Que essa proximidade venha acompanhada de grandes conquistas aos trabalhadores de ambos os países”, concluiu Fernando Borges.
 
 

6 Vistas